Área restrita para assinante do CLUBE CORREIO FRATERNO.



  • Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Auto width resolution
Assinante do CLUBE

Assinaturas

assine_correio

Enquete

Você assina algum jornal ou revista espíritas?
 

Saiu no Correio


selo correio 50

 

Espaço do Leitor


Saiba
aqui como publicar seus textos no Correio Fraterno

 

Livro de Visitas

 

livro-de-visitas

Passatempo

Confira as respostas do  passatempo do jornal

Newsletter

Cadastre-se e receba as principais notícias

Campanha SORRIA

sorria_e_compartilhe_alegria

Home Nossas Seções Você Sabia? Morte ignorada pela família
Morte ignorada pela família PDF Imprimir E-mail

moa Redação

Certa manhã, na França, madame d'Espérance escrevia algumas cartas comerciais. Numa delas, sua mão escreveu automaticamente as palavras Swem Stromberg. Perguntou aos empregados se conheciam alguém com aquele nome. As respostas foram negativas. Mesmo assim, resolveu arquivar a carta inutilizada.
Passam-se meses, quando ela, os professores Boutleroff, Aksakoff e outros amigos estudavam o meio prático para fotografar a materialização de espíritos e resolveram tentar nova experiência.
Apagadas as luzes, descoberta a chapa e provocada a explosão do magnésio, madame d'Espérance, que servia de médium, sentiu um contato na cabeça, mas antes que revelasse isso, algumas pessoas anunciaram que atrás dela havia a figura de um homem.
De fato, na foto apareceu atrás da médium uma cabeça humana de aspecto plácido e risonho. Perguntaram, então, a Walter, o espírito guia, quem seria e ele informou tratar-se de Swem Stromberg, falecido em New Stockholm, em 31 de março, deixando espo¬sa e três filhos. Embora tenha sido querido e pranteado, seus pais, residentes em Strom Sctoking, em Jämtland, ainda não sabiam do ocorrido.
Cientificada a família do falecimento de Swem Stromberg, a fotografia foi por ela e por inúmeros conterrâneos identificada; depois, exposta na sacristia da Igreja local para os que reconhecessem o patrício morto apusessem a assinatura, sendo mais tarde devolvida a Fidler, encarregado de tal verificação.
O inquérito levou cerca de um ano, mas em compensação foi coroado do melhor êxito. A correspondência, bem como todos os certificados, documentos, atestados, assi¬nados por inúmeras pessoas que tomaram parte nessa pesquisa, foram cuidadosamente guardados por Fidler e após sua morte passaram às mãos de madame d'Espérance.

Bibliografia

Afinal, quem somos? Pedro Granja. Ed. Pensamento, 1951).  

(Esse texto foi publicado na edição 347 de dezembro de 1999 do jornal Correio Fraterno.

 

Publicado no jornal Correio Fraterno, Edição 474 - março/abril 2017

 

Conheça os livros da editora

correio fraterno 

 

carrinho

LANÇAMENTO

tem espiritos escuro
 

A esperta Laurinha pergunta sem medo sobre os temas espíritas em mais uma nova série de histórias bem-humoradas que também ensinam além de fazer rir.  

 

Autora: Tatiana Benites
ISBN: 978-85-98563-94-7
14 X 21 cm - 104 páginas 

 

Por: R$ 20,90

LANÇAMENTO

saude e vida
 

 Num minucioso estudo, o neurocirurgião explica  que a doença é consequência de uma luta emocional contínua, entre o querer, o poder e o dever.

 

 Autor: David Monducci

ISBN: 978-85-98563-92-3
14 X 21 cm - 384 páginas 

 

Por:R$ 35,91