Área restrita para assinante do CLUBE CORREIO FRATERNO.



  • Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Auto width resolution
Assinante do CLUBE

Assinaturas

assine_correio

Enquete

Você assina algum jornal ou revista espíritas?
 

Saiu no Correio


selo correio 50

 

Espaço do Leitor


Saiba
aqui como publicar seus textos no Correio Fraterno

 

Livro de Visitas

 

livro-de-visitas

Passatempo

Confira as respostas do  passatempo do jornal

Newsletter

Cadastre-se e receba as principais notícias

Campanha SORRIA

sorria_e_compartilhe_alegria

Edição 472 PDF Imprimir E-mail

472gr

 

< Editorial >

Numa época em que a alteridade é valorizada como meio imprescindível para a tão sonhada fraternidade na Terra, a entrevista sobre Amélie Boudet mostra o quanto o mundo pode se atrasar e se complicar em função dos preconceitos. . E é impressionante verificar que as mesmas dificuldades por ela enfrentadas ainda pululam no espiritismo contemporâneo, Leia em "Um mergulho pela história e em nós mesmos".

 

< Acontece >

Divaldo Franco celebra o cinquentenário de três instituições espíritas de São Bernardo do Campo, reunindo quase 3 mil pessoas para uma mensagem de otimismo. "Temos tudo que precisamos para sermos felizes", destacou Divaldo. 

 

< Entrevista >

O pesquisador Adriano Calsone mergulhou na história de Kardec e Amélie Boudet na França do século 19. Pesquisou a história do espiritismo pós-Kardec e lançou em 2015 o livro Em nome de Kardec. Ampliando suas pesquisas, resgata agora a grande personalidade que foi Amélie Boudet, em Madame Kardec. Ele relata a grandeza do trabalho de Amélie e como ela foi à luta para preservar a originalidade das obras fundamentais do espiritismo. Leia em "Amélie Boudet, a história que o tempo quase apagou"

 

< Coisas de Laurinha >

Menina esperta, Laurinha não perde por nada uma aula no centro que seus pais frequentam. Desta vez, ela está confusa se é bom ou não assistir a filmes de terror. 

 

< Baú de Memórias > 

Entre os documentos originais que foram salvos do saque que a Maison des espirites sofreu na invasão dos nazistas, em 1940, em Paris, pesquisadores encontraram a primeira carta que Allan Kardec escreveu para a sua namorada. Leia em "A primeira carta de Kardec a Amélie Boudet".

,

< Especial >  

O binômio saúde-doença, se não é o mais relevante em nossas vidas, é um dos mais importantes, ocupando boa parte do nosso tempo e atenção. Mas o que é saúde? E o que é a doença? Mais pertinente ainda é perguntar: Por que nós adoecemos? De forma simplória, acreditamos que saúde é a ausência de doenças. Contudo, esta ideia é pelo menos incompleta, se não errada. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde como sendo "um estado de completo bem-estar biopsicossocial". Leia em "A relação entre as doenças e nossas emoções", de autoria do neurocirurgião David Monducci, autor do livro Saúde e vida (Correio Fraterno).

 

< Leitura>

Jornalistas que cobrem histórias em primeira mão em zonas de conflito e guerra, aproximando-se o suficiente para conseguirem reportagens que também são acompanhadas pelos leitores através de textos, fotos, gravações de áudio e vídeo. Profissionais que colocam a vida em risco para mostrar ao mundo as barbáries de um conflito armado. Leia em "Uma história de resgate dos valores humanos", sobre o livro Amanhã será outro dia, dee autoria de Marcus De Mario.

 

< Análise >

No movimento espírita encontramos muitos que acreditam estar absorvendo sabedoria, ao deixarem-se encantar pela oratória eloquente deste ou daquele palestrante. Preocupantemente, o conteúdo pode passar a ser secundário, diante da envolvente forma como é expresso.  Leia em "Os limites do encantamento", por Marco Milani.

 

< Você sabia? >

Chico Xavier era um dos muitos espíritas com quem Jésus Gonçalves trocava correspondência. O poeta e músico espírita já era reconhecido pelo intenso trabalho que realizava na divulgação do espiritismo, principalmente na fase mais crítica de sua doença, a hanseníase. Os dois não tiveram oportunidade de se conhecerem pessoalmente, mas reiteradas vezes o poeta afirmara em suas cartas que, ao desencarnar, iria visitar o amigo. Leia em "A promessa cumprida de Jésus Gonçalves a Chico Xavier"

 

< Artigo>

Acredito, sim, que exista a "hora certa de morrer", não com determinação de ano, mês, dia, hora, minuto, segundo, mas como o imperioso momento em que o corpo para de funcionar, o que acontecerá conosco, inelutavelmente. Mas esse momento não está registrado no cartório do destino. Leia o artigo "O atacado e o varejo", de Richard Simonetti

 

 

< Direto ao ponto >

O articulista Umberto Fabbri escreve sobre a época do Natal, que tem o poder de trazer às nossas mentes a figura de Jesus, de recordarmos suas lindas histórias, não só contadas por parábolas que traduzem grandes ensinamentos, mas também e principalmente as vividas por ele, que marcaram para sempre nossos corações. Leia em "O amigo Jesus".

 

< Mídia do bem >

Leia algumas das boas notícias que saíram na mídia lque mostram que é hora de focar diferente. "Feira de troca de brinquedos reúne mais de mil pessoas", "Campanha combate atitudes que levam à violência"  e "Luz do sol alivia o sofrimento emocional".

 

assinatura 4800

 

Com trilha sonora de Gilberto Gil, Fábio Júnior e Roberto Carlos, será apresentado em São Paulo, a partir de março de 2017, o espetáculo musical No céu da vibração, baseado na vida do médium mineiro Francisco Cândido Xavier
 

Conheça os livros da editora

correio fraterno 

 

carrinho

LANÇAMENTO

mesopotamia-capa
 

 Romance mediúnico clássico, em que o próprio rei assírio conta sobre seus enganos e arrependimentos três mil anos depois de ter levantado o maior império da Civilização Antiga.

 

 Autora: Dolores Bacelar

(Epírito Josepho)

 

ISBN: 978-85-98563-95-4
14 X 21 cm - 728 páginas 

 

R$ 39,90


Correio nas redes sociais


issuu-logocute-twitter-logo

logo-youtube

facebook