Área restrita para assinante do CLUBE CORREIO FRATERNO.



  • Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Auto width resolution
Assinante do CLUBE

Assinaturas

assine_correio

Enquete

Você assina algum jornal ou revista espíritas?
 

Saiu no Correio


selo correio 50

 

Espaço do Leitor


Saiba
aqui como publicar seus textos no Correio Fraterno

 

Livro de Visitas

 

livro-de-visitas

Passatempo

Confira as respostas do  passatempo do jornal

Newsletter

Cadastre-se e receba as principais notícias

Campanha SORRIA

sorria_e_compartilhe_alegria

Home Nossas Seções Direto ao ponto Reagir, agir e interagir
Reagir, agir e interagir PDF Imprimir E-mail

agir-interagirUmberto Fabbri

A doutrina espírita nos possibilitou reavivar os postulados de amor e fraternidade do Cristo, que por nossos próprios interesses foram se tornando esquecidos ou colocados em segundo plano. Mas não podemos deixar de considerar outro fator de extrema importância trazido à tona pelo espiritismo, que são as revelações pertinentes à existência da dimensão espiritual de forma mais abrangente e das possibilidades de sua interação e atuação com a dimensão material.
A comunicação e o intercâmbio que sempre ocorreram, antes considerados sobrenaturais, puderam a partir de então ser mais bem compreendidos, possibilitando seu direcionamento e aplicação para o desenvolvimento e crescimento dos espíritos, estando eles encarnados ou não.
Hoje, estes conhecimentos trazidos, principalmente pela codificação, nos ajudam a conviver de forma mais harmoniosa com a espiritualidade que não vemos, mas que conosco se relaciona a todo instante.
Poderíamos considerar que antes destas informações apenas reagíamos de forma inconsciente às influenciações espirituais, quase mesmo sem percebê-las, como podemos ver na questão 459 de O livro dos espíritos: "Influem os espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos? R: "Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem".
Esta frase poderia nos incutir o medo ou o receio, se não tivéssemos o entendimento de que podemos receber influências de vários modos: dos amigos, da mídia, da sociedade, dos espíritos, dos livros, da música, mas somente nos deixamos influenciar quando acolhemos as sugestões, o que ocorre por afinidade com o nosso modo de sentir e pensar ou por pura invigilância.
Na realidade, somos donos de nossos destinos, temos o poder da escolha, que vai se depurando e amadurecendo com o tempo.
Seremos influenciados pelos bons e pelos maus, mas como saber diferenciar?
Esta também foi uma dúvida levantada por Kardec aos espíritos: "Como distinguirmos se um pensamento sugerido procede de um bom espírito ou de um espírito mau? R: "Estudai o caso. Os bons espíritos só para o bem aconselham. Compete-vos discernir", orienta-nos a questão 464 da obra já citada.
Sabiamente, Jesus nos alerta para o sempre eficiente e necessário "orai e vigiai". Podemos e devemos agir de acordo com a lei divina, tomando o devido cuidado para selecionar as influências positivas. Nosso modo de agir repercute em nosso futuro, uma vez que somos cocriadores e responsáveis pelas consequências do uso de nosso livre-arbítrio.
Não podemos nos esquecer de que interagimos com a espiritualidade e, nesta experiência, tanto seremos influenciados como também poderemos influenciar.
O pensamento é uma via de mão dupla. As ondas mentais que emitimos tem o mesmo poder que a dos desencarnados, ressaltando que quanto melhor for sua qualidade, maior será o seu alcance.
Portanto, interagir de modo a trazer crescimento para nós e para os que conosco convivem exige constante esforço para nosso desenvolvimento e disciplinada vigilância na emissão de nossos pensamentos.
Poucas vezes recordamos que, na medida em que melhoramos, podemos também melhor a nossa influência positiva. Geralmente só nos lembramos dos irmãos espirituais que tentam nos influenciar negativamente. Valorizando o mal damos a ele penetrabilidade em nossas vidas.
Estudando e buscando entender a comunicação que desenvolvemos, deixamos de reagir para agir e interagir com o bem e o amor.

 

Profissional de Marketing, Umberto é orador e escritor brasileiro, morando atualmente na Flórida, EUA. Autor do  livro O traficante, ditado pelo espírito Jair dos Santos (Correio Fraterno).

 

Publicado no jornal Correio Fraterno, edição 461 - janeiro/fevereiro 2015

 

Conheça os livros da editora

correio fraterno 

 

carrinho

LANÇAMENTO

mesopotamia-capa
 

 Romance mediúnico clássico, em que o próprio rei assírio conta sobre seus enganos e arrependimentos três mil anos depois de ter levantado o maior império da Civilização Antiga.

 

 Autora: Dolores Bacelar

(Epírito Josepho)

 

ISBN: 978-85-98563-95-4
14 X 21 cm - 728 páginas 

 

R$ 39,90


Correio nas redes sociais


issuu-logocute-twitter-logo

logo-youtube

facebook